Solilóquios e A Vida Feliz, de santo Agostinho - PT

Solilóquios e A Vida Feliz

O leitor encontra neste volume duas obras célebres de santo Agostinho: Solilóquios e A vida feliz. As duas são de cunho filosófico, redigidas em forma de diálogo. Neoconvertido, Agostinho se refugia com sua mãe, seu filho e alguns amigos em Cassicíaco, nos arredores de Milão. Meta primeira das preocupações de Agostinho: conhecer o Deus-Verdade-Sabedoria-Beatitude e conhecer a alma. A comovente oração inicial dos Solilóquios está inserida entre as pérolas da literatura cristã de todos os tempos. Os Solilóquios servem de prelúdio das Confissões. Aqui Agostinho se submete como discípulo da razão que o instrui nas verdades de que está faminto: “Interrogo a mim mesmo e me respondo, como se fôssemos dois: a Razão e eu... Donde o nome de Soliloquia dado a essa obra”. Já nem A vida feliz, Agostinho se empenha na discussão sobre o problema da felicidade, reflexão que se prolongará por toda a sua vida. Todos os grandes filósofos da antiguidade dedicam-se à filosofia como caminho que conduz à felicidade. Para Agostinho, não há vida feliz a não ser no perfeito conhecimento de Deus. Ontem como hoje, quem não estará impelido à busca da felicidade?

Clique abaixo:

http://www.mediafire.com/?yzegdljoiwm

Nenhum comentário: