Curso de latim na UFMG atrai estudantes dos mais variados perfis - PT

A professora Luana Lins: leitura de títulos clássicos no idioma original

A priori, pode-se dizer que todo mundo usa expressões do latim no dia a dia, mesmo sem se dar conta disso. Quem já mandou um curriculum vitae para uma empresa ou terminou um e-mail com um P.S. (de post scriptum) estava recorrendo ao idioma da Roma antiga. Muitas pessoas, porém, querem ir além dos termos corriqueiros e contribuem para manter cheias as turmas das aulas de latim ministradas na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Entre os interessados no curso de extensão se encontram estudantes de áreas diversas, como música e finanças, além de gente que há muito deixou os bancos da universidade. “Ao fim do curso, o aluno tem condições de ler passagens como o nascimento de Jesus na Bíblia em latim”, afirma a professora Heloísa Penna, coordenadora do curso, que custa 185 reais e é ministrado em 52 horas-aula. 

As turmas deste semestre iniciaram as atividades no dia 26. Professora de uma delas, Luana Lins, de 22 anos, diz que um dos principais benefícios de entender o idioma é poder ler títulos clássicos no original. “Você tem acesso a uma herança cultural que inclui o orador Cícero e os poetas Horácio e Virgílio, além de fábulas.” Segundo Luana, cujo primeiro contato com a língua se deu em 2010, qualquer um pode aprendê-la. Graduanda do curso de letras, ela afirma que estudar latim propicia uma reflexão sobre o português, que, como o francês, o italiano e o espanhol, teve origem no idioma romano.

Fonte: Veja BH

Nenhum comentário: