A fábula: Fedro - PT

Fedro

A FÁBULA: FEDRO

Caio Júlio Fedro (ou Feder) era um trácio de formação grega, liberto de Augusto, que viveu talvez durante o reinado de Nero. Escreveu 123 fábulas (em 5 livros) imitando Esopo, mas em versos (senários jâmbicos), com um tom escrupuloso de homem de letras. [...]

Algumas alusões de sua obra lhe trouxeram a vingança de Sejano, favorito de Tibério: continham certamente a complacência da sátira e uma queixa cheia de dor contra os poderosos, contra os invejosos, que mal dissimula sob a forma do apólogo. Tende a conseguir uma elegância pura e concisa. Muito distante da fluidez de Horácio, da sensibilidade, da riqueza lírica e do gênio expressivo de La Fontaine, foi, no entanto, o primeiro a demonstrar que a fábula é capaz de expressar os mais variados tons, desde o epigrama ou a anedota contemporânea até o drama e a reflexão moral.

Fonte: BAYET, Jean. Literatura latina. Barcelona: Ariel, 1981. p. 332-333.

Nenhum comentário: