Por escrito - PT

Tabuletas

POR ESCRITO

Falavam-se dezenas de línguas no Império romano, mas o latim, a oeste, e o grego, a leste, eram as línguas da comunicação internacional, oral e escrita, do governo e do comércio. Os romanos introduziram a escrita na Europa do norte, onde ainda se usa o alfabeto latino. Havia apenas 22 letras no alfabeto (o I e o J não se distinguiam, nem o U e o V; o W e o Y não existiam). Escreveram-se milhares de textos, desde grandes inscrições em pedra até cartas pessoais rabiscadas em tabuletas de cera; desde elegantes poemas e histórias cuidadosamente escritas com tinta em pergaminhos de papiro até cálculos feitos em desgastadas folhas. Os poucos textos que se conservam são muitos valiosos porque contêm informações que as ruínas e as desgastadas folhas não conservaram; a escrita é a única maneira como os romanos podem “nos falar” a respeito deles e de seu mundo, de sua política, do que pensavam e no que acreditavam. Mas, apesar da importância da escrita, a maioria das pessoas era analfabeta devido à falta de instrução e porque, num mundo sem imprensa, os livros tinham de ser copiados manualmente, e por isso eram escassos e caros.

Fonte: JAMES, Simon. Roma antigua. Londres: Dorling Kindersley, 2002. p. 40.

Nenhum comentário: